Sinopse

Duas filhas, Mara e Antonia, e um pai, Constâncio, se reúnem devido à possibilidade de exumação do corpo de Mariana, sua mãe e esposa, morta em um suposto acidente de carro anos antes. Esse encontro resultará em mais do que respostas sobre a morte de Mariana, despertando sentimentos pesados e arrependimentos que abalarão a família, além do segredo que os destruiu: o abuso sexual da filha mais velha, Mara, pelo pai Constâncio.

Contexto

Nós, que nos queremos tão pouco, conta a história de uma família devastada pelo abuso sexual intrafamiliar e pelas consequências deste trauma.
Apesar de o filme ser ficcional, o abuso sexual ocorre em todo o mundo e os países com os maiores índices do crime mostram que ele é global:
No Brasil, estima-se que o abuso sexual contra crianças e adolescentes atinja mais de 30% da população;
na África do Sul, uma criança é estuprada a cada três minutos;
na Índia, a taxa de abuso sexual de crianças subiu 336% de 2001 a 2011;
no Reino Unido, uma em cada 30 crianças foi abusada e 90% destas crianças foram abusadas por alguém que conheciam;
nos Estados Unidos, estima-se que existam 42 milhões de sobreviventes de abuso sexual.

Ficha técnica

MARGEM CINEMA BRASIL, ESTAÇÃO FILMES
e LAYEPAS PRODUÇÕES ARTÍSTICAS apresentam
um filme de LISIANE COHEN
com RUI REZENDE, JULIA LEMMERTZ,
FERNANDA CARVALHO LEITE, LUÍZA LEMMERTZ,
JOÃO FRANÇA E CÁSSIO NASCIMENTO

“NÓS, QUE NOS QUEREMOS TÃO POUCO”

direção de fotografia MAURÍCIO BORGES DE MEDEIROS
música PEDRO FIGUEIREDO montagem DANIEL DODE
produção executiva PRISCILA GUERRA e CEICÇA BOAVENTURA
baseado no texto teatral de RUI REZENDE
roteiro e direção LISIANE COHEN